quinta-feira, 3 de maio de 2012

O Grito de Van Gogh

Há 120 anos atrás, um homem decide cortar a sua orelha esquerda, mal sabia ele que seria aclamado por isso. Esse homem era dado pelo nome de "Vincent Van Gogh. Ele é hoje um dos pintores mais aclamados de todos os tempos. Mas porque cortou sua Orelha esquerda? Loucura? Insanidade? Arte? Depressão? Ainda hoje, sabemos de pessoas que se mutilam nos pulsos, nos órgãos genitais, nos dedos, mas, que sentido faria alguém se mutilar numa orelha? O que será que passou pela cabeça deste génio da arte pós-impressionista?
Se tivesse sido um ato de suicídio, certamente ele daria outra direcção á lamina. Por isso podemos concluir que talvez ele se quisesse castigar por algo que teria feito.

Apesar de hoje ser uma pessoa de renome internacional, naquela altura, Vincent Van Gogh, era um ser humano falhado, suas obras não eram importantes, ele não tinha meio de sustento, não tinha família. Era como se ele vive-se sozinho no mundo. E nessa solidão, a orelha, que ouvia desaforos, o incomodava. Então, era melhor cortá-la. Mais de um século depois deste ato que mitifica ainda mais o seu universo, pense se dá ou não uma vontade de cortar as orelhas depois de ouvir as barbaridades políticas, económicas, sociais e culturais a quais estamos expostos.

Escondam as facas, as tesouras, os canivetes porque eu quero cortar minhas orelhas. Minhas orelhas estão cheias de crise, de fome, de miséria, de roubo, de corrupção, de enchentes, de impostos, de guerra... Dá uma vontade de cortar as orelhas e sair correndo pelos campos de girassóis de Van Gogh e soltar O Grito. Ops, embora esse quadro tenha tudo a ver com o pintor holandês, é uma pintura do norueguês Edvard Munch. O grito de Van Gogh não foi retratado em tela, mas em um gesto. Cortem as orelhas.
História Baseada em http://www.danielcampos.biz/
Escrito por:
Pedro Ribeiro

9 comentários:

  1. O Grito é de Edvard Munch, não de Vincent Van Gogh!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E o ato de responder e para quem lê o artigo inteiro.

      Eliminar
  2. Ele mencionou no final do texto que o quadro não é de Van Gogh.

    ResponderEliminar
  3. Temos que prender a ler. Uns só leem o título dos artigos, outros só a manchetes dos jornais, outros ainda pegam um atalho e leem o fim do livro para "se livrar logo da obrigação de ler" - estilo Lulla da Silva - e outros nem uma coisa nem outra...Afinal tudo é Brasil!

    ResponderEliminar
  4. Entristece-me a má qualidade ortográfica do texto, mas seu conteúdo é enriquecedor...

    ResponderEliminar
  5. Não sei se já sabes, mas Van Gogh cortou apenas o lóbulo da orelha esquerda, e não sua orelha esquerda toda, como muitos pensam.

    ResponderEliminar
  6. Minha vida é uma mentira. "O Grito" nunca foi de Van Gogh...

    ResponderEliminar
  7. Minha vida é uma mentira. "O Grito" nunca foi de Van Gogh...

    ResponderEliminar